Siga o Portal do Holanda

Bizarro

Vizinho chama polícia após ouvir ameaças de morte contra aranha

Publicado

em

Foto: Reprodução

Aranhas podem ser aterrorizantes e um caso grave para quem tem aracnofobia. Talvez tenha sido esse o caso de um australiano que gritou tanto contra o animal que várias unidades da polícia foram acionadas para onde ele estava.

Na manhã desta quarta-feira, 2, em Perth, na Austrália, vizinhos ouviram o homem, de dentro de casa, gritar "por que você não morre?" diversas vezes.

Além dele, havia ainda sons de uma criança gritando e chorando ao fundo, o que impulsionou as pessoas a chamarem a polícia. Posteriormente, descobriu-se que o homem estava apenas tentando matar uma aranha.

A polícia local publicou, no Twitter, prints de tela da ocorrência, mas as mensagens foram apagadas, pois os agentes não deveriam captar as telas do sistema interno.

Segundo a descrição, uma pessoa que passava pelo local ouviu os gritos repetidamente. Os policiais falaram com ambas as partes e descobriram que se tratava de uma aranha. O homem, "que tem um medo sério de aranhas", se desculpou pelo incoveniente. "Nenhuma lesão avistada (exceto a aranha)", indicou o relatório da polícia.

Um porta-voz da polícia de Washington disse ao site Mashable, por e-mail, que "ficou muito satisfeito que o incidente se revelou algo completamente diferente do que se esperava".

"A pessoa que telefonou [para a polícia] fez a coisa certa – ela ouviu algo que a preocupava e isso a fez pensar que alguém estava em perigo", disse o porta-voz. "Isso não é algo que vemos com frequência, mas é, definitivamente, algo de que os agentes envolvidos vão se lembrar", acrescentou.

BASTIDORES DA POLÍTICA

Wilson vai completar um mês de governo sem contornar ineficiência

-

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Greve dos Rodoviários em Manaus

Amazonas

Copyright © 2006-2018 Portal do Holanda.