Siga o Portal do Holanda

As duas guerras que Wilson Lima terá que vencer

Publicado

em

Os amazonenses resolveram trocar o comando do Estado. E o fizeram no exercício  do voto. Que se respeite essa decisão.Mas que os mesmos eleitores que optaram por Wilson Lima, encantados por esse  sentimento de mudança, também sejam vigilantes e cobrem um governo de austeridade, de disciplina fiscal, de compromisso com o social. Afinal, o governador quando senta naquela cadeira, não está de frente a um telepronter, nem de câmeras de TV. Está olhando uma maquina complexa, que precisa andar. 

Espera-se do governador que toma posse em primeiro de janeiro a formatação de um governo efetivamente de renovação, com capacidade de sustentar o atual modelo econômico do Estado e promover as inovações necessárias.

Wilson  terá pela frente duas  ‘guerras’ . Uma com seus aliados de momento, que vão cobrar a fatura pelo “esforço” monumental  que fizeram  para elegê-lo.  Outra, com os  estados do Sudeste e Sul, os maiores inimigos da Zona Franca de Manaus, que vão orbitar em torno do novo presidente, exigindo a  conta pelos votos a ele conferidos. Se vencer a primeira batalha,  que é a mais difícil e que pode sangrar o Estado,Wilson  estará habilitado a, senão vencer a segunda guerra, mostrar para o Brasil o quanto estamos isolados e o tamanho da dependência do Amazonas do modelo Zona Franca de Manaus 

+ BASTIDORES DA POLÍTICA

-

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Greve dos Rodoviários em Manaus

 Siga a Coluna

Amazonas

Copyright © 2006-2018 Portal do Holanda.