Siga o Portal do Holanda

Caso Kimberly : amor bandido no caminho de um sonho

Publicado

em

“Eu quero mostrar para as outras meninas que elas podem conseguir os sonhos delas, independentemente do que for sonhado”. Essa é uma declaração de Kimberly Mota, assassinada pelo namorado há duas semanas. Sonhos que ela não realizou, mas o caso pode servir de exemplo para “outras meninas”: as paixões são perigosas, há sempre um amor bandido no caminho, disposto a controlar ideias, liberdade e sonhos. E é preciso fugir dele, mesmo quando sentimos que talvez seja impossível, que algemas  foram colocadas em nossa vontade, que nosso horizonte encurtou e se resume a ele ou ela.   

Essa tragédia  é  também um exemplo para nós, homens. Como se libertar de sentimento  tão intenso, de desejos irrefreáveis? Como não perceber que a paixão e o  ciúme  também  corrompem nossa alma e nos enlouquecem?  Como não compreender que  o desejo  sem limites nos transforma em predadores?

Não são apenas as mulheres que estão sendo brutalmente assassinadas.  Nós, homens, estamos nos matando também. Destruindo nossa auto-estima, nossa  compreensão de família, nosso desejo de liberdade.

Não são leis e mais leis de proteção à mulher que vão acabar com esse morticínio. É a educação. Só através da educação as gerações futuras compreenderão que cada homem e cada mulher tem direito a sonhos diferentes, a desejos diferentes, a amores diferentes. A escolher seus parceiros e a trocá-los quando for insustentável continuar caminhando juntos. 

Que a educação se apresente e transforme a todos nós, tornando os amores mais consistentes, as famílias mais unidas, a liberdade mais respeitada, os desejos abertos e aceitos em nome do respeito a individualidade do outro.


+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.